Urbanismo inicia recolha e trituração de galhos

A época mais apropriada para a realização de podas de árvores está se aproximando. A poda de árvores tem como principais objetivos encurtar ou remover galhos baixos, levantar a copa para permitir o trânsito de pedestres e veículos, minimizar o risco de quedas, resolver conflitos com fiação elétrica e conduzir a formação das árvores jovens, além de deixar um aspecto mais limpo para esta estação.

Conforme a responsável pelo setor de Urbanismo Débora Werlang Dill, a recolha de galhos acontece a cada ano e é efetuada dentro de um prazo estipulado, sendo que após este período, os galhos não são mais recolhidos pelo setor. A novidade para este ano é a trituração desses galhos, e este material pode ser usado como adubação em hortas e pátios.

Para uma melhor organização na recolha e trituração dos galhos foi montado um cronograma junto a empresa responsável pelos serviços terceirizados do setor de Urbanismo. Na sede do Município a recolha será feita na segunda e terça-feira e em Cristo Rei e Beato Roque na quinta e sexta-feira. Pede-se também que os galhos sejam empilhados corretamente, bem como fazer a devida separação de galhos que possam conter espinhos e deixar os mesmos em fácil acesso, para o devido processamento.

Débora, pede a colaboração dos munícipes para fazer o agendamento das recolhas diretamente no setor de Urbanismo pelo fone (49) 3195-2052 e (49)9 9915-1156, isso para garantir maior agilidade na recolha, evitando que fiquem por muito tempo no passeio ou até na rua.

Da mesma forma, o munícipe que queira fazer o aproveitamento destes rejeitos, deve no ato da sua solicitação informar o aproveitamento ou não da trituração dos galhos. Débora ressalta que a empresa estará deixando o material no pátio do munícipe, sem cobrança alguma. O restante será utilizado para o viveiro da prefeitura no cultivo de flores e compostagem para canteiros.

“Além de auxiliar na limpeza e manutenção dos pátios das famílias, estamos dando destino correto e sustentável para os resíduos da poda, pois o material triturado pode ser aplicado diretamente no solo, e ajuda a manter a umidade, dificulta a germinação de plantas daninhas e com a compostagem, transforma-se em adubo orgânico para hortas e jardins, bem como para o viveiro municipal.” Finalizou Débora.